terça-feira, 7 de setembro de 2010

CASA PIA: "COITADO" DO CARLOS CRUZ



TÃO ISOLADO NA VIDA, TÃO DEPRIMIDO NAS SENSAÇÕES”!

Como não podia deixar de ser, Carlos Cruz continua a ter um papel destacadíssimo na comunicação social, usando-a a seu bel-prazer, para tentar alcançar na praça pública o que não logrou conseguir em tribunal. Ainda esta noite, no programa “Prós e Contras”, Carlos Cruz - na opinião de Marinho uma das “vítimas amarradas há oito anos ao pelourinho da ignomínia” – voltou a dispor de todo o tempo para clamar a sua inocência.
Não está em causa, evidentemente, que ele use um dos meios em que dizem ser mestre, para tentar a sua absolvição. O que está em causa é a constante mistificação que ele vem fazendo, de há oito anos a esta parte, do ambiente que rodeia o processo em que ele está envolvido.
A memória das pessoas é fraca, mas os factos aí estão para relembrar os mais esquecidos. Pouco antes de ser preso, mas logo que teve conhecimento de que estava sendo investigado e que, inclusive, se poderia saber que já antes tinha havido, sobre o mesmo tema, um processo arquivado – que até então não era do conhecimento público –, Carlos Cruz “visitou”, salvo erro na mesma noite, as três televisões, na hora de maior audiência, para em declarações emocionadas proclamar a sua inocência. Conseguiu até esta coisa inédita de um Procurador Geral da República – de facto, a nomeação para certos lugares deveria passar por exames multidisciplinares muito apertados! – vir declarar publicamente que, contrariamente aos rumores que corriam, a “Justiça nada tinha contra o Sr. Carlos Cruz”! Pouco tempo depois foi preso…
Uma vez preso desencadeou-se na maior parte das televisões e em muitos jornais uma campanha sem precedentes em defesa da sua inocência. Conhecidas personalidades, algumas delas com grande impacto mediático, outras “especialistas” em questões criminais, advogavam sem qualquer hesitação a sua libertação e faziam juras de vida sobre o “erro judiciário” em que se estava a incorrer. No clímax desta campanha, um seu assistente de produção, em tom grandiloquente, declarou às televisões: “É uma ignomínia o que estão a fazer a este homem! Se o Carlos Cruz é pedófilo, eu também sou pedófilo!”. E não é que se veio a saber depois que ele andava lá muito perto…e não se soube mais porque fugiu!
Fazendo coro com esta campanha, o seu advogado, que entretanto se juntou àquele que inicialmente se encarregou da defesa, passou a actuar – pelo menos, de acordo com os meus conhecimentos – não como um causídico, mas como um verdadeiro “mandatário eleitoral”. Havia em curso uma campanha, que, como a generalidade das campanhas, se tinha de ganhar na comunicação social. E desde então até hoje sempre assim vem actuando.
Depois, queixou-se da morosidade do processo, das audiências sem fim e esqueceu-se de acrescentar o número infindável de incidentes que levantou, os recursos interlocutórios que interpôs e as centenas de testemunhas que apresentou. Sobre isso nem uma palavra para que a culpa da morosidade recaísse inteirinha sobre a vilipendiada Justiça!
Mas também se esqueceu de referir por que razão os advogados de Carlos Silvino foram sendo sucessivamente substituídos, Silvino que até Hugo Marçal chegou a ter como advogado. Esqueceu-se de referir o que a irmã de Silvino disse publicamente em várias televisões!
Simultaneamente, foi-se passando para a opinião pública a ideia de que os “rapazes” – é assim que Carlos cruz os trata, como ainda hoje se viu e ouviu na RTP – eram prostitutos profissionais, com muita “escola”, capazes de mentir por dinheiro ou vingança e dispostos a entrar nas mais odiosas cabalas.
Apertados, ontem como hoje, sentiam-se na obrigação de reconhecer que alguns dos “rapazes” eram vítimas inocentes e que indiscutivelmente havia violações…mas nenhuma delas tinha autoria ou, quando muito, eram genericamente imputadas a Silvino desde então arvorado em “fornicador universal”.
Penosamente, o julgamento foi-se fazendo com Carlos Cruz e o seu advogado sempre na crista da onda, de uma onda que eles mediaticamente “surfavam” com a mestria que dizem ter, até que a sentença chegou, inevitável e condenatória.
Logo no tribunal, o advogado de Carlos Cruz desafiou a juíza – Marinho Pinto, que utiliza como bitola do comportamento humano sempre a acção mais reprovável, nem como bastonário se indignou …porque já viu quem tenha feito pior - e o condenado, um pouco mais tarde, “montou tenda” para através das televisões reclamar a falta de provas e de fundamentação e, logo a seguir, no seu site, para que o povo em geral tivesse acesso a algumas peças do processo, ao que ele supõe criteriosamente escolhidas.
Esta noite no já referido programa da RTP manteve o mesmo registo das intervenções anteriores - o registo da “monstruosidade jurídica” por falta de provas – e tentou ainda fazer uma interpretação deturpadora das declarações de uma das vítimas, logo abortada pela pronta intervenção de um psiquiatra presente.
Como não conheço o processo, não sei se, relativamente aos crimes por que Carlos cruz foi condenado, apreciaria as provas e formaria a minha convicção no mesmo sentido ou sentido diferente daquele a que o tribunal chegou. O que sei é que Carlos Cruz dispôs de meios que até hoje nenhum arguido, em qualquer outro processo, pôde usar para pôr a opinião pública do seu lado. Se não conseguiu…demérito seu e do seu advogado.
E também sei que num processo desta natureza, tendo em conta o tipo de crimes que estavam a ser julgados, a prova, nomeadamente a que vai para além da existência do facto, se faz – salvo situações excepcionais – mediante recurso a testemunhos. E que a prova testemunhal é livremente apreciada pelo tribunal: o juiz forma a sua convicção tendo em conta todos os elementos juridicamente relevantes. E a melhor doutrina até entende que o juiz (seja individual ou colectivo) do processo, salvaguardados os princípios do Estado de direito, dispõe de um poder discricionário na avaliação dos testemunhos, inalterável na sua concretização, pela proximidade e especial situação em que se encontra perante os factos. A título de exemplo: as imagens filmadas dos depoimentos prestados em Elvas, que Carlos Cruz colocou no seu site, não têm necessariamente o sentido que ele lhes pretende atribuir. Podem até significar o contrário do que ele supõe dever ser a interpretação do juiz. E também é bom que se diga que a concordância dos depoimentos pode não ser suficiente para formar a convicção do julgador, assim como a sua eventual divergência o não impede de a formar com base naquele que considera mais credível. Pode haver erros: avaliações deficientes ou interpretações erradas. O que não pode é haver condenação com dúvidas: se o juiz tiver dúvidas, não condena; se não tiver, condena.
Isto são coisas que – já não digo Marinho e Pinto, que é um caso perdido - Daniel Oliveira nunca vai perceber, já que das suas intervenções parece poder induzir-se que os actos de pedofilia apenas podem ser provados por documento escrito (eventualmente autenticado em notário) ou através de registos, de preferência cinematográficos ou televisivos, susceptíveis de deixarem um rasto tão indelével como os do “Eixo do Mal”.

23 comentários:

Anónimo disse...

Então V. viu o Carlos Cruz, no Prós e Contras!
Olhe, eu não fui capaz...
É constrangedor(digo, confrangedor).

A.M.

Anónimo disse...

Ó SENHOR CARLOS CRUZ DIGA-ME UMA COISA O SENHOR PARECE O DONO DAS TELEVISÕES E DEPOIS PARECE UM PEDINTE DEIXE AS COISAS CORRER NORMALMENTE ISTO NÃO É A CORNÉLIA A FAZER O SEU PAPEL DE ACTOR ISTO É MAIS SÉRIO DEIXE DE MENDIGAR

Anónimo disse...

CARLOS CRUZ:
Chorou antes...
Chora agora...
Chorará depois...
E mais não digo, porque me parece um caso de representação pura; por isso, confrangedor.
CA

Ana Cristina Leonardo disse...

Parabéns pela análise

Ricardo disse...

Bem eu só tenho pena é de não ter sido matriculado na Casa Pia , pelos vistos compensa, pelo que me é dado a perceber basta juntar meia dúzia e siga ....., em casos desta natureza condenar pessoas apenas e só com provas incontestáveis eu também tinha a convicção que Portugal ganhava ao Chipre e foi o que se viu.......,neste processo,para mim, só há até este momento vitimas os acusadores e os acusados.

Anónimo disse...

concordo plenamente com o ultimo comentário..
Onde é que estão as provas?Porquê que Carlos Cruz não foi investigado ?Porquê? Quando todos os outros o foram?nao tinha nada que o incriminasse nao e? não se entende..de livre vontade apresentou todas as provas da sua inocencia.mas pelos vistos nao foram referidas..como e que todas as vitimas apresentam versoes diferentes dos factos?como e que se da credibilade a uma pessoa que foi ouvida 17 vezes e em todas elas se contra diz. e a alguem que so na sua ultima declaração divulga o nome do Sr. Carlos Cruz???
A pouco Bernardo (vitima) referiu na tvi que foi abusado por mais 2 alem de carlos silvino..Diz que fez queixa destes 2 , que um deles era apresentador de televisao mas que nao e carlois cruz, e que simplisment houveram erros da parte do tribunal,porque alteraram a data que ele disse que foi abusado, ele quis rectificar mas a juiza nao deixou!como e que e possivel?erra-se assim e pronto?
depois quis acusar o outro, e da parte da investigação nao deixaram.
Mas então como e que e?a cristina fez a pergunta, e eu questiono o mesmo. entao escolhem-se assim os nomes i quem querem no processo?
É que varias pessoas nao foram condenadas e nem sequer estao no processo, quando o deveriam estar. No meio desta história há muita mentira e utilizo a expressao do bastonario dos advogados " Há pessoas neste processo amarradas a um plourinho e a serem apedrejadas a 8 anos.."e o que me parece que esta a acontecer. Vejam o pros e contras de segunda feira e o voce na tv de hoje na parte das declerações de Bernardo. Vão perceber que há muitos erros e que muita gente nao esta a ser correcta.
Porque um processo destes com mentira e erros nunca pode dar certo.
E o Sr. Carlos Cruz não se trata de um pedinte como aqui já o disseram, apenas luta pela confirmação da sua inocencia, como algum de nos o fazia no seu lugar.Foi u unico que ate agora sempre lutou e esta a ser vitima de tanta injustiça .Meu Deus.
É muito triste uma pessoa pagar inocente.Sem terem provas de nada sem nunca terem investigado, quando no inicio tinham dito que haviam fotos, videos e telefonemas a comprovar. Onde é que estão? Não estão! Se não existem..isto nao pode ser assim..Força Sr Carlos Cruz. imagino o que este Homem e a sua familia estao a sofrer com isto tudo.Este Sr. tem filhas, este Sr. criou um afilhado e nunca nada dessa monstrousidade se passou. ah, e ha que ver que no inicio foi acusado um carlos cruz, que nao se tratava deste carlos cruz..onde e que esta?ou sera que ate fez jeito mudar pa este?

Anónimo disse...

concordo plenamente com o ultimo comentário..
Onde é que estão as provas?Porquê que Carlos Cruz não foi investigado ?Porquê? Quando todos os outros o foram?nao tinha nada que o incriminasse nao e? não se entende..de livre vontade apresentou todas as provas da sua inocencia.mas pelos vistos nao foram referidas..como e que todas as vitimas apresentam versoes diferentes dos factos?como e que se da credibilade a uma pessoa que foi ouvida 17 vezes e em todas elas se contra diz. e a alguem que so na sua ultima declaração divulga o nome do Sr. Carlos Cruz???
A pouco Bernardo (vitima) referiu na tvi que foi abusado por mais 2 alem de carlos silvino..Diz que fez queixa destes 2 , que um deles era apresentador de televisao mas que nao e carlois cruz, e que simplisment houveram erros da parte do tribunal,porque alteraram a data que ele disse que foi abusado, ele quis rectificar mas a juiza nao deixou!como e que e possivel?erra-se assim e pronto?
depois quis acusar o outro, e da parte da investigação nao deixaram.
Mas então como e que e?a cristina fez a pergunta, e eu questiono o mesmo. entao escolhem-se assim os nomes i quem querem no processo?
É que varias pessoas nao foram condenadas e nem sequer estao no processo, quando o deveriam estar. No meio desta história há muita mentira e utilizo a expressao do bastonario dos advogados " Há pessoas neste processo amarradas a um plourinho e a serem apedrejadas a 8 anos.."e o que me parece que esta a acontecer. Vejam o pros e contras de segunda feira e o voce na tv de hoje na parte das declerações de Bernardo. Vão perceber que há muitos erros e que muita gente nao esta a ser correcta.
Porque um processo destes com mentira e erros nunca pode dar certo.
E o Sr. Carlos Cruz não se trata de um pedinte como aqui já o disseram, apenas luta pela confirmação da sua inocencia, como algum de nos o fazia no seu lugar.Foi u unico que ate agora sempre lutou e esta a ser vitima de tanta injustiça .Meu Deus.
É muito triste uma pessoa pagar inocente.Sem terem provas de nada sem nunca terem investigado, quando no inicio tinham dito que haviam fotos, videos e telefonemas a comprovar. Onde é que estão? Não estão! Se não existem..isto nao pode ser assim..Força Sr Carlos Cruz. imagino o que este Homem e a sua familia estao a sofrer com isto tudo.Este Sr. tem filhas, este Sr. criou um afilhado e nunca nada dessa monstrousidade se passou. ah, e ha que ver que no inicio foi acusado um carlos cruz, que nao se tratava deste carlos cruz..onde e que esta?ou sera que ate fez jeito mudar pa este?

Anónimo disse...

As prisões estão cheiinhas de inocentes, é raro aparecer um culpado.
Deviam ter sido todos libertados ou só o Carlos Cruz? pelo que me apercebo a malta só defende o Carlos Cruz, hum, porque será? para os outros não há possibilidade de inocência?
Não embarquem em ideias carneiristas, pensem com a v/cabeça. Eu gosto é de ver a malta a colocar as mãos no lume, parece-me que deve ser gente que conhece o CC na intimidade, que dorme com ele todos os dias.
Graças a Deus que esta gente não é juiz, senão era lindo, bastava uma lagrimita e era tudo solto...

Francisco Seixas da Costa disse...

Meu caro Correia Pinto: acho admirável como as pessoas formam a sua convicção neste caso, num sentido ou noutro. Eu, confesso, não tenho a menor opinião e não consigo ter dados que me permitam criá-la. Mas felicito vivamente quem a tem.

margarida disse...

Força Carlos Cruz sempre o considerei inocente e estou-lhe muito grata pelo que ele, juntamente com mais 3 ou 4 pessoas fizeram pelo humor, inteligencia deste pais pos 25 de Abril 1974. Desde 2002 até à data sempre lutei junto de familiares, amigos e colegas por isso. De tal maneira que no dia 3/9 recebi algumas mensagens e mails a perguntar se já estava convencida do contrário e eu respondi que não. Ele foi o bode espiatório de outros, houve muita inveja, muita mentira. Claro que acredito que houve crimes na Casa Pia, mas antes de mais nada temos que culpar os dirigentes da Casa e Governantes da época. Estas coisas não se passavam sem ninguem saber, não é possivel aquelas crianças sairem e ninguem se questionar para onde iam. Crime e dos grandes mas a Casa Pia é a grande criminosa que deixei que no seu seio crescesse tamanha vergonha. Por tudo isto Carlos Cruz lute, lute lute e não tenha receio que digam que o senhor é odono das televisões porque nopassado foi mesmo o dono e muita coisa se deve a si. FORÇA

Professor agradecido disse...

Esta senhora D.Margarida que deve dormir com o senhor carlos cruz, visto conhecê-lo tão bem, acha sim senhora que os dirigentes é que deve ser punidos, ficando de fora os prevaricadores. Interessante este análise.
Imaginem que ela tinha um filha de 9 anitos na escola que era abusada por um professor, então o castigo deveria ser aplicado ao Director da escola, e o professor manter-se em funções. Está certo. Com aberrações destas devemos de ir muito longe sim senhor.

Anónimo disse...

"Coitado" é de ti!!
Não ponho as mãos no fogo por ninguém que conheça, quanto mais por desconhecidos.
Mas gostava de ver se tu fosses acusado de um crime que não cometeste o que farias...
Falar é fácil, estando de fora, é fácil fazer juízos de valor e dar opiniões. Devias ter vergonha de perder tempo a escrever "baboseiras". Não tens mais nada a fazer, lavar a loiça por exemplo? Não sei se CC é culpado ou não mas gostva que não fosse e o conseguisse provar. Aí queria ver-vos, seus abutres, a comer a vossa própria carne.
A canalha foi abusada? Foi. Há canalha mentirosa? Há. Junta estas duas variáveis e vê se, podes ter a certeza do que quer que seja.
Estas são as duas únicas coisas que estão provadas, o resto é feito pela cabeça de quem não tem nada nela.
Olhai mas é para o estado do país e vamos cair em cima dos políticos. Estes sim, estes é que "enrabam" novos, velhos, todos!
Deixai-vos de especulações...

www.angeloochoa.net disse...

J.G.:

Então, já o «mataram» de fascista crismado?

«Alegrai-vos quando toda a sorte de insídias vos tramarem contra vós...(etc. etc.)e vos puserem em tribunal por causa do meu nome...(etc. etc.) que grande no céu se vos reserva recompensa...(etc. etc...) foi dessa sorte que trataram seus avós...» (cito de cor e escuso atribuir Palavra).

Pois o título só aparente sinistro deste seu postado lembra-me digressão que opero só cinéfila:

O Comboio Apitou Três Vezes, cine teatro Avenida Coimbra, com o Torga da única vez que o surpreendi no cinema...

Il Vangello Secondo Mateo Pasolini idem aspas Avenida o tal filme que Pier Paolo dedicou a Joãoxiii, o «Bom Papa João», hoje santo.

O Lago dos Cisnes, pelo Bolshoi, com Galina Ulanova cine teatro Camões Bragança junto a mercado 1951.

Que nos resta?

Um sr do JAMAIS, leia-se Jamé, possivelmente a cagar no deserto ou nas linhas do Tua (ex-Maravilha nossa) cujos carris consertavam nas junturas pasme-se com moedinhas de 2 Euros. -- Cara manutenção!

Quem quiser ir ao Poceirão não pense em tgv ( ah como Manelinha Ferreira Leite tinha carradas de razão!) melhor, deixe-se por Lisboa, ou Setúbal, ou Pocinho, ou Barca de Alva, que é uma forma bem nossa de NÃO IRMOS A LADO NENHUM!

Bom, que nem bombom!
in
http://portugaldospequeninos.blogspot.com/2010/09/o-comboio-apitou-varias-vezes.html

Maria Céu disse...

Como é que podemos censurar os nossos jovens por puras ilusões da adolescência?

Como pode a NOSSA EDUCAÇÃO ser boa com PROFESSORES???? - como este "Professor" postado acima???

Então o MARIOLA, como se diz na minha terra, como não concorda com a MARGARIDA, vem logo dizer que ELA DEVE DORMIR COM o CARLOS CRUZ!!!!

PROFESSOR???? são estes merdas que temos....

Anónimo disse...

sinceramente ja acreditei mais nos meninos,hoje depois de ver os videos no site de carlos cruz ja tenho serias duvidas.é um disse não disse,fez não fez.o que era deixou de ser.o que estava deixou de estar e vice versa.enfim um circo.uma comedia.

Anónimo disse...

essa é para o tal anonimo que diz que carlos cruz chorou e chora,deixo ca um ditado antigo,quem não chora não é filho de boa gente.voce perdeu uma belissima oportunidade para estar calado.

Rui madeira disse...

porque não publicam o meu comentario (rui madeira,já vi mas é que voces são todos uma camada de pedofilos.

ALEXANDRE disse...

será isto tudo uma injustiça, se ele não foi o cu os cachopos estas acusações são graves. o meu apoio a Carlitos DA CRUZ.DEIXEM O HOMEM EN PAZ

ALEXANDRE disse...

altra

ALEXANDRE disse...

estes gajos não são motoristas.
todos para a forca.auto viação de pacos de Ferreira

A.R. disse...

O Autor do post deve ter informações que o comum dos mortais não tem, para condenar sumáriamente o C.Cruz.
Confesso que há 8 anos, e mediante o que saia nos jornais, também a minha decisão seria inequivocamente: Culpado!
Eram vídeos, eram trf. bancárias internacionais, eram Visas utilizados em sitios pedófilos, etc, etc...
Agora, esperava encontrar essas "Provas" conclusivas no Acordão.
Mas não! Tudo coisas vagas e apenas sustentadas por rapaziada, que na maior parte, a linha entre os abusos ou a prática de prostituição masculina é muito ténue.
Não me custaria acreditar (se fosse Juiz) que jovens que não tiveram direito a uma infância normal, que sempre conviveram com esquemas dissessem aquilo que conviria pela "módica" quantia de 50.000 euros.
Deviam ser indemnizados? Se se provasse que tinham sido abusados, claro que sim, mas depois de haver decisão de tribunal.
Não compreendo, nem compreenderei que o Estado pague neste caso antecipadamente, e, noutros como em Entre-os-Rios ande a protelar anos a fio.
Depois, estranho que em milhares de chamadas telefónicas não tenha sido encontrada uma única comunicação entre C.C. e nenhum dos assistentes (vitimas).
Como se encontravam?
Mas, mais estranho! Se no tal apartamento da Av. das Forças Armadas, C.C. poderia passar um pouco mais anónimo (Lisboa!), em Elvas ou em qualquer vila ou pequena cidade, dificilmente passaria. Nunca apareceu uma única testemunha que o tivesse visto!
Disfarçava-se, punha cabeleiras, bigodes postiços?
Já fui céptico na sua inocência, mas depois de ler o seu "site" e o acordão duvido que haja uma ÚNICA PROVA que sustente a decisão.
Amigos meus que ainda há pouco não o podiam nem ver (como muitos comentadores)depois de terem mais alguma informação estão tal como eu com sérias reservas que a decisão da justiça tenha sido acertada.

Anónimo disse...

Independentemente da culpa ou não do Sr. Carlos Cruz, eu não compreendo as pessoas que acusam e não pensam que se estivessem no mesmo lugar sem haver provas o que fariam?
A justiça tem de ser justa e correcta, e a investigação tem de ser profissional, se o Sr. Carlos Cruz é culpado que arranjem provas senão que peçam desculpas e lhe paguem uma indemnização e que responsabilizem quem investigou desta maneira e os jornais e telejornais que venderam noticias falsas, um Pais para evoluir tem de ter um justiça sem duvidas e séria, não basta parecer seria.
Mais uma vez digo, ponham-se na pele duma pessoa que é acusada por alguém, estamos todos sujeitos a isso, será que apenas a palavra de alguém chega para condenar? Pensem nisso!

maria disse...

É tão fácil duvidar de jovens que se mostram magoados pela violência a que foram sujeitos, e tão dificil duvidar de um senhor que se vê a si próprio como alguem que está a cima de todos ( a arrogância e a manipulação são tão obvios no seu caracter - nem precisamos ser psicólogos!).